Todos os post de admin

São Paulo Aberta: Atividades do dia 23/10

Entre os dias 23 e 27 de outubro aconteceu o São Paulo Aberta, evento fruto de um esforço de seis secretarias da administração municipal que reuniu uma série de atividades em busca de promover a transparência da gestão pública, a participação social, o acesso à informação e a inovação tecnológica na capital paulista.

Representantes e articuladores de redes e movimentos populares, ativistas da cultura digital e pesquisadores marcaram presença em seminários, paineis de experiências de construção e monitoramento de políticas públicas pela sociedade civil, oficinas e grupos de trabalho que discutiram políticas de participação e de transparência no âmbito municipal.

Para quem não pôde acompanhar o evento, publicaremos neste e nos próximos dois posts os vídeos com os debates e as contribuições da plateia. Neste aqui, você fica com as mesas e experiências que aconteceram no dia 23 de outubro. Confira:

Mesa de Abertura
São Paulo Aberta: participação e transparência na Cidade que queremos

- Antonio Donato – Secretário Municipal de Governo
- Mário Spinelli – Controlador-Geral do Município
- Rogério Sottili – Secretário de Direitos Humanos e Cidadania
- Sérgio Nogueira Seabra – Secretário de Transparência e Prevenção da Corrupção da Controladoria Geral da União (CGU)
- Diogo de Sant’Ana- Secretário Executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República
- Gustavo Vidigal- Chefe de Gabinete da Secretário de Relações Internacionais e Federativas

Continue lendo

Devolutivas Café Hacker Portal da Transparência

No dia 25 de outubro de 2013, a CGM-SP realizou o Café Hacker do Portal da Transparência da Prefeitura de São Paulo, com a presença de movimentos sociais, jornalistas, pesquisadores e programadores para debater as funções atuais do portal e começar a desenhar funcionalidades para uma futura reformulação da página, que já vem incorporando alterações desde então. Consulte-a em : transparencia.prefeitura.sp.gov.br.

Abaixo, veja a cobertura em vídeo do evento:

Confira a Devolutiva do Café Hacker Portal da Transparência nos seguintes formatos:

ODT / DOC / DOCX / PDF

Conheça os projetos apresentados pelas equipes da Hackatona do Ônibus

Entre 27 e 28 de outubro, cerca de 60 pessoas estiveram reunidas em 15 equipes para participar da Hackatona do Ônibus, uma “maratona hacker” em busca de soluções criativas para o transporte público paulistano que encerrou as atividades do evento São Paulo Aberta. Organizada pela SPTrans e pela Controladoria Geral do Município, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o concurso ofereceu 15 mil reais em prêmios às três equipes com os projetos mais bem avaliados.
Saiba como foi a maratona clicando aqui.
Veja abaixo as apresentações dos aplicativos desenvolvidos durante a Hackatona:

1º lugar #Cadê o ônibus
Equipe NanoIT

Multiplataformas, o “Cadê o Busão?” terá três interfaces com funcionalidades específicas pensadas para passageiros, cobradores e gestores do sistema viário. Para usuários, são oferecidas informações a respeito do trânsito, como estimativas de tempo e notificações de proximidade de um determinado ônibus; para cobradores, é possível atualizar informações sobre o trânsito que sua linha enfrenta, a situação de lotação do veículo e notificar ocorrências policiais e de bombeiros, por exemplo; Além destes, há o módulo da SPtrans, com a possibilidade de gerar relatórios que permitirão a avaliação do sistema.

2º lugar #Trilha#SP
Equipe PoliGNU

Com o Trilha#SP, os passageiros podem avaliar suas viagens de forma geral e em cinco tópicos distintos: lotação, conforto, higiene, atendimento do cobrador e atendimento do motorista. A medida em que o usuário faz as avaliações, o aplicativo acumula informações que oferecem subsídios para se pensar a necessidade de renovação da frota até política tarifária.

3º lugar #InSPorte
Equipe Bad Request

Também com a proposta de consultar a avaliação do usuário do sistema de transporte público a respeito do serviço que lhe é prestado, o foco do InSPorte é permitir que o passageiro opine rapidamente sobre linhas, pontos e motoristas, além de relatar incidentes. As informações recebidas são disponibilizadas para a população de formas com fácil leitura, como o ranqueamento das 10 linhas com melhor e pior avaliação.

Continue lendo

Quinze aplicativos foram desenvolvidos durante a primeira Hackatona do Ônibus de São Paulo; conheça os vencedores

Projetos transformam a avaliação dos passageiros em instrumentos de fiscalização e de orientação para melhorias no transporte público

Durante 30 horas, cerca de 60 hackers — entre pesquisadores, programadores e outros profissionais da informação — reuniram-se no prédio da SPTrans para criar aplicativos e soluções inovadoras usando dados públicos do sistema municipal de transportes. Eles integravam as 15 equipes que foram selecionadas a participar da “Hackatona do Ônibus”, entre 58 projetos inscritos. A competição aconteceu das 8 horas da manhã de sábado, 27 de outubro, às 14 horas do domingo seguinte, fechando as atividades do evento São Paulo Aberta.

Hackatona é o termo usado para designar uma “maratona hacker”, isto é, esforço concentrado de trabalho de desenvolvedores para encontrar soluções criativas a um desafio proposto. Organizada pela SPTrans e pela Controladoria Geral do Município, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o concurso ofereceu 15 mil reais em prêmios às três equipes com os projetos mais bem avaliados.

Continue lendo

Transmissão do terceiro dia de atividades do evento São Paulo Aberta

Começa agora o café Hacker do Portal da Transparência da cidade de São Paulo.
Acompanhe:

* publicado em 24/10/2013

Há pouco, tivemos a apresentação destas experiências sobre transparência e controle social:
Auditoria Participativa - Neste tipo de auditoria é a sociedade quem indica quais são os fatos críticos em relação ao objeto auditado e quais seriam as melhores soluções. O auditor evidencia as percepções e as avalia tecnicamente, indicando caminhos. Secretaria de Controle Interno da Presidência da República (CISET/PR).André Luiz Marini Chagas

Catálogo de Bases e Sistemas de Dados - Inovação do Decreto Estadual que regulamenta a Lei de Acesso à Informação em São Paulo, o CSBD reúne informações sobre todas as bases de dados que estão sob guarda do Governo Estadual. Organizado pela Fundação SEADE.

Parceria para o Governo Aberto (OGP) - Mecanismos de Diálogo e envolvimento da sociedade na construção e monitoramento de Planos de Ação do Brasil na OGP. Fernanda Machiavelli – SGPr

Cidade Democrática- Plataforma colaborativa para que cidadãos possam propor e construir soluções para as cidades. Henrique Parra

Mande seu comentário ou pergunta pelo facebook ou twitter da Controladoria
A segunda mesa  do #SãoPauloAberta desta sexta-feira debateu “Controle participativo, monitoramento de políticas e prevenção da corrupção“.

Assista: http://bit.ly/17LEa4I

Para participar do debate, mande suas perguntas nos comentários deste post, ou via twitter, pelo perfil da @cgm_sp.

Compõem a mesa:
Raquel Moreno - Observatório da Mulher
Fabiano Angélico - Coordenador de Promoção da Integridade da Controladoria Geral do Município (CGM)
Clara Meyer Cabral - Coordenadora de Indicadores e Pesquisas da Rede Nossa São Paulo
- Comentador/Debatedor: Wagner Romão - professor do Departamento de Antropologia, Política e Filosofia da Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista (Unesp)

O terceiro dia de atividades do São Paulo Aberta começou com a “Mesa de debates : Transparência ativa e dados abertos”
Gisele Craveiro - Professora da da Escola de Artes, Ciências e Humanidades – Universidade de São Paulo (EACH-USP)
Paula Martins - Coordenadora da ONG Artigo 19
Leandro Valquer de Oliveira - Vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo
- Comentador/Debatedor: Maurício Faria - Conselheiro do Tribunal de Contas do Município de São Paulo

Vídeo da audiência pública sobre o PL de criação do Conselho Municipal de Transparência e Controle Social

No dia 10 do último mês de setembro, a Controladoria Geral do Município (CGM)  promoveu uma Audiência Pública para debater a primeira versão da minuta de projeto de Lei que criará o Conselho Municipal de Transparência e Controle Social (CMTCS) de São Paulo. O evento reuniu ativistas que atuam pela transparência e participação com integrantes de outros conselhos e outros interessados no tema.

Continue lendo

Café Hacker Planeja Sampa

Na quarta-feira, 09 de outubro, a Secretaria de Planejamento Orçamento e Gestão (Sempla) e a Controladoria Geral do Município (CGM) reuniram pessoas da sociedade civil e profissionais de diversas secretarias da Prefeitura de São Paulo para a terceira edição do Café Hacker SP deste ano.

Desta vez, o foco da atividade foi discutir o desenvolvimento de um portal para o Ciclo Participativo de Planejamento e Orçamento. Para tanto, os participantes compartilharam ideias, conhecimento, expuseram sugestões e indicaram possíveis encaminhamentos para o desenvolvimento do site http://planejasampa.prefeitura.sp.gov.br/, que já está no ar e pretende instrumentalizar e qualificar ainda mais a participação popular.

Continue lendo