Todos os post de admin

CafeHackerMulheres-Divulga

13ª edição do Café Hacker discute abertura de dados sobre políticas para as mulheres

Evento ocorreu em Guaianases, na Biblioteca Cora Coralina, primeira unidade da capital paulista com a temática feminista

Na última terça-feira (15/09), a Controladoria Geral do Município (CGM), por meio da Coordenadoria da Promoção da Integridade (COPI), promoveu mais um Café Hacker na cidade de São Paulo.

Nessa edição, realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), foi possível debater o acesso a informações e dados que estão em posse do poder público, com recorte de gênero, e aqueles que ainda precisam ser abertos para o acompanhamento do tema.

Continue lendo

CafeHackerMulheres

Acompanhe a Transmissão do Café Hacker Políticas para Mulheres

 

Estamos às vésperas da 5ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres, e para levantarmos subsídios para a atividade, a Controladoria Geral do Município (CGM) e a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) vão realizar um Café Hacker para debater o acesso a informações e dados com recorte de gênero.

Esta é a 13ª edição do evento que acontecerá na Biblioteca Cora Coralina, a primeira com temática feminista de São Paulo, inaugurada em julho deste ano no bairro de Guaianazes.

Café Hacker – Políticas para as Mulheres

  • Data: 15 de setembro de 2015
  • Horário: de 9h30 a 12h30 (debate) e de 14h00 a 17h00 (oficina)
  • Local: Biblioteca Cora Coralina – Próxima à estação Guaianazes da CPTM. Veja no mapa como chegar;
  • Endereço: Rua Otelo Augusto Ribeiro, 113
  • Mais informações: www.cafehacker.prefeitura.sp.gov.br

 

Saiba mais sobre o Café Hacker:

Desde agosto de 2013, foram realizados doze encontros, com público estimado de quase 1.400 pessoas, contando a presença física e o acompanhamento pela internet.

Em agosto de 2015, o projeto foi finalista do Prêmio CONIP, que reconhece iniciativas inovadoras na área de tecnologia no setor público em todo o país.

CafeHackerMulheres

‘Café Hacker’ vai debater abertura de dados sobre políticas para as mulheres na cidade de São Paulo

Participantes também poderão aprender a construir tabelas e gráficos em uma oficina com os dados; evento vai apresentar contribuições à 5ª Conferência Municipal sobre a temática

Às vésperas da 5ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres, a Controladoria Geral do Município (CGM) e a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) vão realizar um Café Hacker para debater o acesso a informações e dados com recorte de gênero.

O evento, em sua 13ª edição, acontece em 15 de setembro (terça-feira) na Biblioteca Cora Coralina, primeira biblioteca com temática feminista de São Paulo, inaugurada em julho deste ano no bairro Guaianazes.

Continue lendo

Foto: Mônica Casanova/CGM.

Perdeu o Café Hacker Compras Públicas Abertas? Veja o vídeo!

Evento organizado pela CGM apresentou em detalhes o funcionamento do processo de aquisição de bens e serviços pelo poder público; objetivo é implementar o conceito internacional de “Open Contracting” na Prefeitura

Já está disponível na íntegra o vídeo da última edição do Café Hacker, realizado em 09/06 pela Controladoria Geral do Município, por meio da Coordenadoria da Promoção da Integridade (COPI). Dessa vez, os participantes debateram sobre a transparência dos processos de compras públicas realizadas pela Prefeitura Municipal de São Paulo.

O encontro, que ocorreu no campus Vergueiro da Uninove, reuniu munícipes, organizações da sociedade civil, desenvolvedores, profissionais da área de comunicação e representantes do poder público.

Continue lendo

convite_cafehacker-compraspublicas (2)

Compras Públicas Abertas será o tema do primeiro Café Hacker de 2015

Evento reúne especialistas e a população para debater o sistema de compras da cidade

convite_cafehacker-compraspublicas (2)

Quem nunca foi a uma repartição pública, pegou uma caneta esferográfica e pensou “hum… quanto será que pagaram por isso aqui?”. Seja um objeto simples e barato, muitas vezes comprado em grandes quantidades, ou equipamentos mais caros, como computadores e carros oficiais, essa questão sempre passa pela cabeça de munícipes atentos à gestão dos recursos públicos.

Continue lendo

Café Hacker abre dados da Iluminação Pública da cidade

Você sabia que, de Perus a Marsilac, são necessários 560 mil pontos de luz para cobrir todos os distritos da cidade? Acompanhar cada um deles é um trabalho bastante complexo, uma vez que a fiação nunca teve um sistema capaz de notificar falhas da rede, mas bastante importante, já que seu bom funcionamento tem reflexos em outras questões, mais notadamente a segurança.

Para buscar soluções para este desafio, a Secretaria Municipal de Serviços e a Controladoria Geral do Município vão realizar nesta quinta-feira, 12 de março, o “Café Hacker Iluminação”, um encontro entre desenvolvedores, jornalistas, designers, pesquisadores e demais cidadãos interessados para pensar a disponibilização de informações sobre o tema.

Para esquentar o debate, que acontecerá no Mobilab da SPTrans, o Departamento de Iluminação Pública (ILUME) divulgará seu catálogo de bases de dados e abrirá sua base de solicitações e atendimentos e a base georreferenciada dos pontos de iluminação da cidade.

Que tal um diálogo sobre esses dados? Existe alguma forma que você gostaria de visualizá-los? Já pensou em cruzamentos que podem ser interessantes? Quer saber no que isso pode interferir na sua região? Inscreva-se neste link e venha participar do debate.O MobiLab comporta cerca de 60 pessoas e haverá transmissão online.

Café Hacker Iluminação

Local: MobiLab: Rua Boa Vista, 136 (mezanino), São Paulo, SP
Hora: 18h30 a 21h00
Data: 12 de março de 2015

Inscreva-se: https://docs.google.com/forms/d/1ojhC_rGDalQi9-e6IMlmd0wwM6x88P5xY77rEv2q_G8/viewform

pt

“Making of” da análise sobre o perfil etário dos funcionários da Administração Indireta

Para dar transparência ao caminho feito até as tabelas do post anterior e para inspirar outras análises, é interessante compartilhar e registrar aqui os passos necessários para se construir o breve estudo sobre a faixa etária dos funcionários das maiores empresas da Prefeitura de São Paulo.

Em primeiro lugar, baixamos a base “Folhas de Pagamentos: Valores.zip” desta página do Portal da Transparência (a base está no pé da página).

Ao descompactar o arquivo, você verá a planilha com alguns números e textos. As duas primeiras colunas trazem, respectivamente, o ano (14 é 2014; logo 15 é 2015) e o mês.

Na terceira coluna está um código que representa a entidade da Administração Indireta em questão.  O número 2;  por exemplo, é a COHAB; o 3 representa a PRODAM. Como sabemos isso? É que existe uma tabela que relaciona o número à empresa. Essa tabela (“Entes: Listas.csv”)pode ser baixada na mesma página do Portal da Transparência citada acima.
Continue lendo